In news

A segunda edição do Portugal Air Summit 2018 contou com a participação da IATA, a International Air Transport Association, a maior organização internacional de linhas aéreas que veio falar das aeronaves não tripuladas com uma mensagem proativa no sentido da integração segura de este setor junto da tradicional aviação tripulada que a IATA representa desde a sua fundação em 1945.

A apresentação foi realizada pelo Manfred Mohr, antigo responsável da gestão das operações do gigante A-380 na Lufthansa e na atualidade diretor na IATA no departamento de segurança operacional na componente das aeronaves não tripuladas. Conforme foi referido na sua apresentação, apesar das significativas diferenças em tamanho entre o A-380 e as ANT existem muitas coisas em comum que juntam ambas aviações: a tripulada e a não tripulada.

Neste objetivo comum da integração e convivência segura de ambos setores a IATA reclama a necessidade de identificação de regras internacionais através de uma regulamentação clara que permita o desenvolvimento do conceito U-Space.

A IATA reconhece o papel fundamental que vão ter as novas tecnologias na implementação deste conceito U-Space e o futuro papel do elemento humano que muito provavelmente terá de ser reavaliado.

A IATA está sensibilizada com este novo setor da aviação e trabalha ativamente com os principais Organismos e Autoridades internacionais como a ICAO, a Comissão Europeia, a EASA, a JARUS e a EUROCAE, entre outros. Como Associação representativa do setor tripulado a IATA também coordena a sua atividade com outras associações representativas do setor.

 

Share This