By
 In news

O Governo da República de Vanuatu, um arquipélago no sul do oceano Pacífico, assinou um acordo com a UNICEF para a distribuição de vacinas através de drones. A República de Vanuatu está formada por mais de 80 pequenas ilhas com difíceis acesos e com uma fraca infra-estrutura aeroportuária.

vanuatu-600x600

As condições orográficas são ideias para testar esta nova tecnologia que vai permitir chegar a lugares afastados por mais de 1500 km. A empresa britânica Martek Marine já fez os primeiros testes no fim de agosto de 2017.

A Republica de Vanuatu tem inúmeros desafios na área logística por forma a satisfazer as necessidades dos seus habitantes. Os drones aparecem como uma oportunidade para melhorar os serviços de entrega e a sua redução dos custos como consequência dos pequenos investimentos em infra-estrutura e transporte.

Este projeto será dividido em três fases, sendo que a prova técnica já aconteceu no fim de agosto e se espera começar a operar com drones no fim de 2018, como parte da última e terceira fase do projeto. A segunda fase, a decorrer no princípio de 2018, identificará os tipos de vacinas que serão testadas e as localidades.

Não é a primeira vez que a UNICEF recorre a veículos aéreos não tripulados. Em fevereiro, quando o Malawi sofreu grandes cheias, esta agência das Nações Unidas usou drones para coordenar as operações de socorro.