In news

No âmbito do Portugal Air Summit 2020, e atendendo às circunstâncias do momento, a APANT como associação de referência para a área das aeronaves não tripuladas, quis mais uma vez colocar esta área como um dos propulsores para o desenvolvimento de novos meios de inovação e criação de mais-valias para a sociedade.

Neste caso particular, a APANT convidou a Drones & Co., representada pelo respetivo “Co-Founder e Show Designer” Vitor Machado, para nos dar um vislumbre do potencial da tecnologia dos “drones” em espetáculos e eventos, qualquer que seja a respetiva dimensão.

Sem dúvida que no ambiente media já foram visíveis algumas demonstrações da capacidade desta tecnologia, principalmente em grandes eventos internacionais. São os chamados enxames, ou “swarms” de pequenas aeronaves não tripuladas que cabem na palma das nossas mãos e que proporcionam um espetáculo inesquecível com as suas acrobacias e efeitos luminosos. A maioria das soluções para espectáculos indoor são proprietárias mas os espectáculos outdoor – preferenciais em tempos de CoViD-19 – já permitem soluções criadas por empresas de espectáculos como a Drones & Co.

A Drones & Co tem vindo a disponibilizar alguns serviços nesta área, até agora desconhecidos, que contemplam a utilização de pequenos drones (não serão nano drones…) com peso até às 800 gramas com uma luz “led” que, acompanhados por mais vinte ou trinta drones fazem um espetáculo memorável.

No entanto, no meio deste périplo, a SEGURANÇA, é um fator omnipresente a toda a comunidade aeronáutica. Estas aeronaves não tripuladas utilizadas pela Drones & Co, segundo Vitor Machado, têm vários sistemas de segurança que permitem uma operação segura, tais como o impedimento de voar sobre o público, o regresso à zona de descolagem (RTL), a completa inatividade e aterragem imediata.

De facto, se considerarmos que esta tecnologia está ainda na rampa de lançamento, podemos considerar a emissão de eventos através de nano drones que têm a capacidade de criar um ecrã, ou mesmo, em épocas festivas especificas, um conjunto de drones que formam uma imagem bi, ou, tridimensional reinventando as decorações de Natal nas ruas.

É por este novo desafio que a Drones & Co está a lançar uma nova tendência e um novo serviço. E como tal, a Associação Portuguesa de Aeronaves Não Tripuladas (APANT) apela para o estabelecimento de um quadro regulamentar que fomente e impulsione esta área e, ao mesmo tempo, uma cultura de SEGURANÇA para a utilização das aeronaves não tripuladas.

Considerando a aproximação do Natal, Vítor Machado e João Gomes Mota coincidiram nos seus votos de fim de ano: que seja possível celebrar o Ano Novo com espectáculos de drones luminosos e que a prenda de Natal do setor seja a publicação da regulação da formação para operação de aeronaves não tripuladas de forma a criar um corpo de pilotos qualificados, criando emprego qualificado e criativos que nos ajude a todos a olhar o céu e sonhar.

Share This