By
 In news

A Associação Portuguesa de Aeronaves Não Tripuladas marcou presença no passado dia 9 de Novembro de 2018, no Workshop realizado pela ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil) “Para uma melhor Segurança Operacional na Aviação Geral”.

Dirigido para a comunidade aeronáutica, o workshop foi realizado no âmbito da preparação da implementação do Plano Nacional de Segurança Operacional para 2018 e da preparação do Plano para o triénio 2019-2021, de enorme interesse para a segurança operacional da Aviação Geral.

Primariamente, é importante referir a origem do SSP (State Safety Programme), ou Programa Nacional de Segurança Operacional. De acordo com o preambulo do mesmo (Secção 1, 1.1 Objetivo do Plano) “O SSP visa implementar os objetivos de Portugal na redução do número de acidentes e incidentes e cumprir os objetivos do SSP Nacional. O Plano contém ações de segurança operacional centrados nos principais perigos de segurança que foram identificados através da análise do desempenho de segurança a nível nacional e europeu”.

É também muito importante referir que, para a implementação deste Programa, existem várias entidades que poderão desempenhar tarefas “complementares às ações estabelecidas para a ANAC no presente Plano” das quais destacamos a Autoridade Aeronáutica Nacional (AAN), à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), ao Gabinete de Investigação de Acidentes Marítimos e da Autoridade para a Meteorologia Aeronáutica (GAMA) e ao Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF).

O referido workshop teve como grande foco o Programa Nacional de Segurança Operacional onde está incluída uma área dedicada às Aeronaves Não Tripuladas, nomeadamente na Secção 2, Desempenho de Segurança Operacional.

Esta inclusão tem um significado muito importante para esta área emergente, dado que, inequivocamente, as operações com ANTs começam a constituir um foco cada vez mais aprofundado de estudo e de uma nova forma de encarar a utilização do espaço aéreo e a integração com a Aviação Tripulada.

Como seria de esperar, houve lugar a rasgados elogios por parte da plateia à iniciativa da ANAC, Voa na Boa, que contribuiu, e continua cada vez mais, a contribuir para a SENSIBILIZAÇÃO quanto à utilização de Aeronaves Não Tripuladas.

Aconselhamos a visita ao site da ANAC dedicado ao SSP, https://www.anac.pt/vPT/Generico/SSP/Paginas/PlanoNacionaldeSegurancaOperacional(SSP).aspx

A APANT congratula ao ANAC pela iniciativa demonstrando, mais uma vez, o seu empenho com a segurança operacional que a APANT também tem promovido no setor das aeronaves não tripuladas como elemento fundamental para o sucesso na integração deste tipo de operações no espaço aéreo.